Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Memória Rádio Vintage: “O Túnel do Tempo”
12/09/2020 22:37 em Tecnologia

Quando os cientistas Doug Phillips e Tony Newman entraram no dispositivo chamado Túnel do Tempo, não imaginavam que aquela viagem rumo a um conhecido/desconhecido não dispunha de hora marcada para terminar. E assim começava uma das séries de TV criadas por Irwin Allen de maior sucesso no Brasil: “O Túnel do Tempo” (Time Tunnel), produzida de setembro de 1966 a abril de 1967 e que contava em seu elenco com Robert Colbert (Doug) e James Darren (Tony) nos papéis principais, além de Whit Bissel (General H. Kirk), John Zaremba (Dr. Raymond Swain) e Lee Meriwheter (como a bela Dra. Ann MacGregor).

Visitando fatos históricos que, em geral, conhecemos apenas de livros e documentários, Doug e Tony enfrentam situações perigosas, inusitadas e até bizarras, em meio a personalidades do passado que habitam até hoje imaginário popular: Marco Pólo, Benito Mussolini, General Custer, Napoleão Bonaparte, Hernan Cortez, entre tantos outros. As aventuras podiam acontecer a qualquer tempo e em qualquer lugar: durante a Revolução Francesa, na II Guerra Mundial ou mesmo no obscuro presídio da Ilha do Diabo – ao final de um episódio, o destino da dupla ficava sempre “para a próxima semana”. Enquanto isso, os cientistas responsáveis pelo túnel tentavam trazer Doug e Tony de volta ao presente, ora mudando-os de um momento histórico para outro, ora lançando-os para o futuro.

Mesmo utilizando imagens de arquivo, cenários de outras séries, figurinos repetidos e efeitos especiais de qualidade questionável, o alto custo de “O Túnel do Tempo” sacramentou o seu final, durando assim uma temporada – mas suficiente para transformar o programa num dos mais cultuados da TV norte-americana. Também serviu de inspiração para o filme “Degraus Para o Passado” (Time Travellers, 1976) e para a série “Contratempos” (Quantun Leap, 1989 a 1993). No Brasil, o seriado foi transmitido por diferentes emissoras abertas e também por canais pagos, como a Fox e o TCM. 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Vintage Educação