Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Memória Rádio Vintage: “Documento Especial”
11/07/2019 22:14 em Novidades

Ousado, inquietante e, não raro, à frente de seu tempo, o programa jornalístico “Documento Especial” não recorria a filtros quando se tratava de apresentar as feridas ocultas da sociedade brasileira – em geral expostas de maneira discreta por outras atrações do gênero. Criado por Nelson Hoineff e apresentado por Roberto Maya e Henrique Martins, “Documento Especial” foi transmitido por três emissoras diferentes em momentos distintos: Rede Manchete (de 1989 a 1991), SBT (de 1992 a 1995) e pela Rede Bandeirantes (de 1997 a 1998).
Cada edição de “Documento Especial” tinha duração média de 30 minutos e era precedida por um letreiro que desaconselhava a audiência de crianças e de pessoas sensíveis à cenas fortes. Durante sua primeira fase na extinta Rede Manchete, foram ao ar edições que marcaram época, como “Os Pobres Vão à Praia”, “Luta Livre”, “Vida de Gordo” (a maior audiência conquistada pelo programa), “Igreja Universal” e “O Suicídios dos Índios Kaiowá”. 
Em 1991, encerrado o contrato com a Manchete, Nelson Hoineff levou “Documento Especial” para o Sistema Brasileiro de Televisão, a convite de Silvio Santos. Em sua nova casa, o programa suavizou a “pegada” polêmica, mas ainda manteve a aspereza dos temas em episódios como “A Cultura do Ódio”, “Saudade e Amor”, o premiado “Vidas Secas”, e o censurado “O País da Impunidade”. Após desentendimentos entre seu criador e o SBT o programa saiu da grade da emissora, retornando ao ar somente em 1997 pela Rede Bandeirantes, onde foi exibido por apenas dez meses. A partir de 2007, suas melhores edições passaram a ser reprisadas pelo Canal Brasil, em TV paga, mas é possível conferir algumas delas no YouTube.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!