Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Memória Rádio Vintage: Analógicos, Graças a Deus!
22/09/2018 01:21 em Tecnologia

O contínuo e célere processo de evolução tecnológica nos proporciona a comodidade de ter à disposição mecanismos de mídia cada vez mais eficientes, confiáveis e com grande capacidade de armazenamento. Porém, não podemos esquecer que há apenas três décadas os dispositivos analógicos ainda reinavam nos lares e nas empresas de comunicação. 
Lançada em 1963 pela Phillips, a fita cassete foi uma opção e tanto para quem desejava gravar ou reproduzir arquivos de áudio. Menor que os vinis, podia ser levada no bolso e seu uso profissional ou pessoal demandava tão somente um gravador portátil.
Na dedada de 1980, a fita magnética deu origem ao simpático walkman, outro equipamento que permitiu maior liberdade de escolha aos apreciadores da música. Apesar de parecer estrambótico diante dos dispositivos móveis da atualidade, o walkman foi, sem sombra de dúvida, uma revolução para sua época.
Para as emissoras de rádio, a fita cassete representava uma forma de reprodução mais confiável que os vinis. É fato que às vezes o rolo embolava (principalmente se a fita tivesse 90 minutos), mas isso era mais raro em cartuchos profissionais, com a vantagem de não arranhar, pular ou agarrar em algum “buraco de fábrica”, como eventualmente ocorria com discos. 
A fita cassete deixou de ser produzida por seus principais fabricantes ao longo da última década. Todavia, assim como o velho LP, resiste em desaparecer completamente, para alegria dos saudosistas de plantão – analógicos, graças a Deus!

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!